A nota escrita na página social-democrata dá conta de que Joaquim Sarmento, porta-voz do Conselho Estratégico Nacional do PSD, e o principal responsável pelo cenário macroeconómico que serviu de base ao programa eleitoral do partido, decidiu corresponder ao repto lançado pelo ministro das Finanças com vista a um debate esclarecedor que terá lugar na Antena 1. Mário Centeno tem vindo a colocar em causa o realismo dos números apresentados pelos sociais-democratas. Após Centeno ter criticado o “leilão de promessas” que consta nas propostas eleitorais da oposição, Joaquim Sarmento quer agora esclarecer “todos os números”. Centeno chegou a dizer que, como “não há cheques em branco”, o choque fiscal proposto pelo PSD só pode redundar em algo visto em 2002, quando Durão Barroso prometeu reduzir a carga fiscal para depois, perante um “país de tanga”, acabar por subir impostos.O meu Centeno é que éQuando António Costa falava sobre a TAP no debate de ontem, Rui Rio disse ao primeiro-ministro que “já sabia que ia falar na TAP. Eu também tenho o meu Mário Centeno”. “Mas eu não troco o meu pelo seu. E os portugueses também não”, ripostou Costa garantindo que o seu Centeno é de “contas certas”. O presidente do PSD não se ficou dizendo que o Centeno de Costa está “farto” das Finanças e vai sair depois de deixar a liderança do Eurogrupo. “Seria melhor seis meses do meu Centeno, do que quatro anos do seu Centeno”, rematou o líder socialista. Rio esclareceu depois que o seu Centeno é, afinal, Joaquim Sarmento. Venha o debate dos centenos.


Source link