“Como qualquer aluno do primeiro ano de estatística sabe, correlação não é causalidade”, começou por dizer João Cotrim Figueiredo aos jornalistas, depois da reunião desta quinta-feira no Infarmed. O presidente da Iniciativa Liberal referia-se às medidas adotadas pelo Executivo para combater a covid-19 e que, segundo os especialistas, estão a conseguir abrandar a evolução epidemiológica da pandemia em Portugal.”Quando se toma uma medida que reduz o contacto das pessoas só se pode beneficiar o combate à pandemia”, reconheceu Cotrim Figueiredo. “Mas produz um mal-estar na sociedade muito mais grave do que a pandemia”, observou.
Na opinião do líder partidário, falta quantificar este impacto na sociedade para que se consiga perceber a verdadeira extensão das restrições decretadas pelo Governo.João Cotrim Figueiredo aproveitou também para repetir que tenciona votar contra a renovação do estado de emergência, por considerar que “o estado de emergência tem servido para passar um cheque em branco para declarar medidas restritivas”.”Esse tipo de cheques em branco não podem existir”, disse, salientando, ainda assim, que a Iniciativa Liberal estará sempre a favor das “medidas de contenção que são necessárias”, desde que tenham “o equilíbrio necessário”.


Source link