Em causa está uma operação da Polícia Judiciária (PJ), hoje divulgada, sobre um alegado esquema fraudulento de viciação de procedimentos de contratação pública.

 

A PJ fez buscas em 18 câmaras municipais do Norte e Centro do país, num processo em que a operadora de transportes públicos Transdev também é visada.

 

“No decurso desta operação, foram, até agora, constituídos quatro arguidos, entre ex-autarcas, funcionários de autarquias e de uma empresa de transportes”, refere a Procuradoria de Coimbra.





Source link